Professor Márcio Machado da UFPB é premiado nacionalmente - Contabilidade & Métodos Quantitativos

Contabilidade & Métodos Quantitativos

Contabilidade & Métodos Quantitativos

quarta-feira, 26 de outubro de 2011

Professor Márcio Machado da UFPB é premiado nacionalmente



 Nós do blog tivemos, recentemente, o prazer (apesar das noites sem dormir) de ter aulas de Finanças com esse que é um dos grandes pesquisadores na área, aqui no Brasil.

Leiam a entrevista do professor e, se puderem, leiam seus trabalhos. Muito interessantes.

Obs.: ele não é só professor do PPGA, mas também do Programa Multiinstitucional e Interregional de Pós-graduação em Contabilidade UnB/UFPB/UFRN (mais conhecido como Multi).


Trabalhos de Contabilidade e Finanças levaram o professor Márcio André Veras Machado, do Programa de Pós-Graduação em Administração, ao reconhecimento em dois dos principais eventos nessas áreas. Um deles foi conquistado com a mestranda Rebeca Albuquerque, do Centro de Ciências Sociais e Aplicadas (CCSA).

Conjuntamente com o professor Fernando Dal-Ri Murcia, da Universidade São Paulo (USP), o professor da UFPB teve o trabalho “Impacto do Nível de Disclosure Corporativo na Liquidez das Ações de Companhias Abertas no Brasil” reconhecido como o melhor na área de Contabilidade para Usuários Externos, no Congresso Anual da Associação Nacional dos Programas de Pós-Graduação em Ciências Contábeis (ANPCONT).

Já em autoria com a mestranda Rebeca Albuquerque Cordeiro, do Programa de Pós-Graduação em Administração da UFPB, o professor Márcio André Veras Machado teve o artigo “Estratégia de Valor ou de Crescimento? Evidências Empíricas no Brasil” eleito como o melhor trabalho de Finanças, e o melhor trabalho geral do XIV Seminários em Administração (Semead), realizado na USP. Veja a entrevista:
Agência UFPB– Sobre o que trata seu trabalho premiado na ANPCONT?

Professor – O trabalho teve por objetivo analisar a relação entre a divulgação de informações por parte de empresas brasileiras de capital aberto e a liquidez de suas ações. A ideia é verificar se existe relação entre a divulgação de informações por parte das empresas e a negociação das ações no mercado de capitais, ou seja, se o fato de a empresa divulgar informações (sociais, ambientais, econômicas e financeiras, por meio de relatórios anuais) faz com que ocorra um aumento na procura de suas ações na bolsa de valores de São Paulo.

A disponibilidade de informações é um elemento-chave para a alocação eficiente de recursos e crescimento da economia. A ideia é que a ausência de informações confiáveis impede a alocação de capital humano e financeiro na economia, sendo que o funcionamento eficiente do mercado de capitais depende, significativamente, do fluxo de informações entre a companhia e investidores.

Logo, percebe-se que um mercado de capitais líquido e abrangente demanda que as empresas que emitem títulos e valores mobiliários divulguem informações acuradas sobre suas operações.
Agência UFPB- Que significado tem essa premiação para o PPGA da UFPB?

Professor- Mostra que as pesquisas desenvolvidas pelos pesquisadores da UFPB estão alinhadas com as desenvolvidas em âmbito nacional. Como um dos objetivos dos programas de pós-graduação é formar pesquisadores, mesmo dispondo de menos recursos, menos incentivos institucionais e menos infraestrutura de trabalho, comparado com outras instituições de grandes centros, como sul e sudeste do país, esse prêmio demonstra que o PPGA/UFPB não deixa nada a desejar em relação aos outros programas de pós-graduação no Brasil. Adicionalmente, é uma maneira de divulgar o nome da UFPB nacionalmente, garantindo mais credibilidade e respeito da comunidade acadêmica.
Agência UFPB– Com quantos trabalhos o seu concorreu?

Professor- Inicialmente, o evento trabalha com uma taxa de aceitação de 30% apenas, ou seja, a cada dez trabalhos enviados, são aceitos apenas três para publicação.

Foram submetidos 302 trabalhos, conforme o site do evento, sendo aceitos apenas 95 para publicação. O trabalho de minha autoria foi submetido para a área de contabilidade para usuários externos, a mais concorrida delas, onde foram aceitos apenas 33 trabalhos de 106 submetidos.

Portanto, concorremos, de fato, com 106 trabalhos. No entanto, concorreram diretamente os 33 trabalhos que foram aprovados na área temática contabilidade para usuários externos, pois os outros 73 não foram aprovados para publicação.

Agência UFPB– O Sr. esperava ter seu trabalho na área de Finanças reconhecido como o melhor?

Professor– Não. Por se tratar de um dos principais eventos nacionais de administração, organizado pela melhor escola de administração do país (USP). Confesso que foi surpresa, não somente por ter sido o melhor trabalho da área de finanças, mas, principalmente, por ter sido o melhor trabalho geral do evento. Esse foi conquistado juntamente com a mestranda Rebeca Albuquerque Cordeiro, do PPGA da UFPB.
Agência UFPB– Quantos trabalhos concorreram ao prêmio do XIV Semead?

Professor– Em virtude do Semead ter ocorrido agora (13 e 14/10/11), o evento ainda não divulgou no site as estatísticas de submissão. Contudo, foram aprovados para publicação 405 trabalhos. Assim, concorreram diretamente ao prêmio esses 405 trabalhos.

Fonte: Agência de Notícias da UFPB – Fernando Caldeira

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Translate