É possível investir em ações mesmo ganhando pouco? - Contabilidade & Métodos Quantitativos

Contabilidade & Métodos Quantitativos

Contabilidade & Métodos Quantitativos

segunda-feira, 19 de fevereiro de 2018

É possível investir em ações mesmo ganhando pouco?

Continuando a série de posts sobre investimentos em ações, hoje vamos falar sobre o caso de pessoas que ganham pouco dinheiro. Será que mesmo quem não é rico consegue investir em ações e formar um bom patrimônio no longo prazo?

Veremos isso nesse texto!
(Ao término do post há um vídeo-resumo. Aproveite para se inscrever em nosso canal do YouTube!)







Antes de continuar a leitura do texto de hoje, recomendo que vocês leiam os textos anteriores, caso ainda não tenham lido:

  1. Vale à pena investir em ações? Comparativo com o CDI de 1998 a 2015.
  2. Vale à pena seguir as recomendações dos analistas? Comparativo com o CDI de 2001 a 2017.
  3. Aqui tem um vídeo explicando os dois posts acima, para quem não quiser ler.
  4. O investimento em ações tem capacidade de ganhar de 130% do CDI?
  5. Aportes periódicos podem potencializar ou prejudicar os retornos dos investidores?

Para essa análise vou considerar o caso de um assalariado que está apenas começando a investir no mercado de ações. Logo, ele não terá uma boa quantidade de dinheiro, nem conhecimento e experiência suficiente para investir sozinho. Dessa forma, a melhor saída pode ser seguir as recomendações de bons analistas, enquanto estuda e ganha experiência para fazer as suas próprias análises.

Para escolher o analista, recomendo que verifiquem o histórico e a filosofia de investimento deles. Fuja de especuladores e cavaleiros do apocalipse.

Sabendo do meu pressuposto inicial, seguiremos os seguintes passos: 1) poupar mensalmente e 2) investir pensando no longo prazo com pouco dinheiro.

DICAS PARA FAZER A SUA POUPANÇA MENSAL E COMEÇAR A INVESTIR PENSANDO NA FORMAÇÃO DE PATRIMÔNIO NO LONGO PRAZO


O começo é sempre difícil. Consumir é muito bom. Quem não gosta?

Mas precisamos lembrar que o ato de poupar está relacionado com uma decisão de reduzir o consumo hoje para poder aumentar seu poder de compra no futuro, por meio dos investimentos que são possíveis.

Para fazer a poupança mensal, enquanto juntamos dinheiro para investir em ações diretamente, uma boa ideia é ir acumulando esse dinheiro em fundos de investimento com baixíssimas taxas de administração e que tenham liquidez.

A liquidez é importante porque esse fundo nada mais é do que o seu estoque de dinheiro. Você vai estocando o dinheiro e rentabilizando ele para poder comprar ações em alguns meses, quando tiver uma quantidade de dinheiro que te possibilite comprar com um custo baixo.

Em cada compra que você fizer, dependendo da corretora, você terá custos de transação de algo em torno de R$ 30,00 (considerando uma corretora razoável).

Se você for investir R$ 3.000,00, esse custo de R$ 30,00 será 1% do seu investimento. R$ 1.000,00 serão 3%. Se forem R$ 400,00 (que foi com o que eu comecei), já dá 7,5% - o que é muito, por um lado, mas pelo menos me fez começar.

Claro que existem alguns custos variáveis. Fixei nos R$ para facilitar o entendimento.

Agora você deve estar se perguntando: mas como faço para poupar?! Falar é fácil!

Já fiz um post aqui no blog com algumas dicas (clique aqui) e não faltam canais no YouTube sobre esse assunto. Recomendo ESTUDAR e QUERER!

Para quem é daqui de João Pessoa, existe a possibilidade de entrar em contato com dois ótimos projetos na UFPB e pegar algumas dicas ou consultorias gratuitas com eles:




Está esperando o que para começar?






ANÁLISE DO INVESTIMENTO EM AÇÕES PARA A FORMAÇÃO DE PATRIMÔNIO NO LONGO PRAZO PARA QUEM NÃO GANHA MUITO DINHEIRO

ANTES DE LER AQUI E FAZER PERGUNTA, LEIA O TEXTO "VALE À PENA SEGUIR AS RECOMENDAÇÕES DOS ANALISTAS?" As perguntas que são feitas normalmente estão respondidas nos textos anteriores. 

A única diferença metodológica aqui é que o custo anual de R$ 300 dos analistas foi colocado em termos do salário mínimo de cada ano. Como o nosso ano base de salário é 2015 e o custo dos analistas era de R$ 300 e isso dava 38% do salário mínimo, usei essa relação para os outros anos.

Vejamos: o salário médio do brasileiro é de R$ 2.480,36 (isso dava 3,14 salários mínimos em 2015). Se o indivíduo poupar 10% do que ele ganha no ano, ele terá poupado, ao término do ano, um montante de R$ 3.307,14.

Pegando a série de salários mínimos de 2000 a 2017 e aplicando a regra dos 3,14 citada acima, supondo que o indivíduo poupará 10% de tudo o que ele recebeu, tem-se o seguinte patrimônio gerado: 



Se você mora com os pais, é possível acumular ainda mais dinheiro para investir e potencializar a sua criação de patrimônio.

Não perca tempo!

CONSIDERAÇÕES FINAIS


Mais uma vez são apresentadas evidências de que vale à pena investir em ações, desde que a mentalidade do investidor seja o longo prazo.

Todavia, gostaria de reiterar alguns pontos que apresentei nas considerações finais do último texto que fiz antes desse sobre este assunto:

  1. Antes de investir em ações, é preciso que as pessoas sejam educadas financeiramente, gastem menos do que ganhem e estudem sobre os riscos do mercado. Vejam um post que fiz sobre isso aqui no blog no final do ano passado: final do ano é é poca de pensar no futuro.
  2. É importante que as pessoas saibam que os retornos passados não são garantias de retornos futuros, porém essa é, talvez, a melhor forma de testarmos estratégias. Cuidado com isso.
  3. Ainda tenho duas outras análises sobre as ações menos recomendadas (que estão fora do radar da maioria) e ações com mais recomendações de venda. Aceito críticas e sugestoões para outras análises.

VÍDEO


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Translate