[REVIEW] Billions - terceira temporada estreia dia 25/03 - Contabilidade & Métodos Quantitativos

Contabilidade & Métodos Quantitativos

Contabilidade & Métodos Quantitativos

segunda-feira, 5 de março de 2018

[REVIEW] Billions - terceira temporada estreia dia 25/03

Billions é uma série lançada em 2016 pela Showtime, que trata de mercado financeiro, direito, crimes, romances e diversão.

A série é baseada em alguns fatos reais (leia mais clicando aqui), sendo os dois principais personagens Robert "Bobby/Axe" Axelrod (Damian Lewis), gestor da Axe Capital (um hedge fund), e Chuck Rhoades (Paul Giamatti), procurador federal dos EUA.




Eu costumo demorar a assistir novas séries porque eu me apego facilmente e fico com receio de serem canceladas. Ainda não superei, por exemplo, o final prematuro de Hannibal.

Sendo assim, depois de ouvir muitos comentários e esperar muito até ter uma probabilidade razoável de continuidade da série, eu resolvi assisti-la nas minhas férias do ano passado - como costumo fazer todos os anos.

Atualmente a série tem duas temporadas já disponíveis na Netflix e a terceira temporada já está confirmada para estrear no dia 25/03/2018.

Aqui está a minha review. Preparei ela de uma forma um pouco diferente das outras, evidenciando as referências aos termos técnicos e teorias financeiras. Espero que gostem!

É possível que o post contenha alguns spoilers, então recomendo cuidado ao ler - apesar de que eu tive cuidado de tentar falar sobre a série sem dar spoilers importantes.


QUEM SÃO OS AUTORES

Brian Koppelman: clique aqui para saber mais.


Andrew Ross: clique aqui para saber mais.




UMA VISÃO GERAL

Enquanto Chuck tenta colocar Axe na cadeia a qualquer custo, Axe usa várias habilidades para não se dar mal. No meio dessa guerra entre os dois, muita coisa acontece e é bom ficar muito ligado.

A série trata de muitos conceitos do mercado financeiro em geral e especificamente do mercado de capitais. Quem estuda sobre investimentos, finanças e direito societário vai se sentir muito bem contemplado na série.

Tanto Axe quanto Chuck são dois personagens bem fortes e isso os leva a tomar decisões irracionais com frequência, em consequência. Além disso, junto aos dois, há suas esposas que são similarmente fortes. Eu gosto muito dos 4 personagens. São empolgantes!

Aqui estão os dois principais casais da série
Axe tem várias frases que ficarão grudadas na sua cabeça, a exemplo da clássica "eu não tenho incerteza!" que ele e seus pupilos repetem quando questionados sobre algum caso de investimento.

Não poderia deixar de citar aqui na visão geral que, apesar de termos esses personagens principais, a série é composta por um número bem grande de personagens no núcleo central. Talvez vocês tenham dificuldade para decorar os nomes.

A personagem que eu mais gosto é Taylor Mason (Asia Kate Dillon). Ela é uma analista quant bem específica. Vocês verão!

Clique aqui para saber se você é um quant e aproveite para assistir ao documentário "Quants".


É isso aí. Vamos a alguns trechos que eu gostaria de destacar, tentando não dar spoilers.


TRECHOS DE DESTAQUE


1) O PRIMEIRO EPISÓDIO DA PRIMEIRA TEMPORADA DE BILLIONS

Para mim, o primeiro episódio foi um dos melhores, senão o melhor de todos.

Contudo, uma pessoa não iniciada em finanças e investimentos pode ter uma opinião bem diferente, porque o episódio pode ser bem técnico.

Por exemplo, trataram do MIDAS para detecção de negociações anormais no mercado de capitais, blocktrade, fusão, manipulação de mercado, insider trading etc.

Outro ponto legal que eu achei no primeiro episódio foi o fato de eles terem algo que eu não sabia se era uma psicóloga, psiquiatra ou "coach" na equipe da Axe Capital. Com o tempo eu percebi o que ela era realmente. Vou me reportar a ela como Wendy, apenas.

Wendy conversa com um dos analistas da equipe que está tendo problemas com os seus retornos. Ela fala com ele sobre o Alfa de Jensen (clicando aqui você pode ver um vídeo nosso sobre isso), quando diz para ele voltar para o seu terminal da Bloomberg (aqui temos um vídeo sobre o uso do terminal da Reuters) e se livrar das empresas perdedoras que ele sabe que não darão retorno.


 



2) EDUCAÇÃO DOS FILHOS: COMPETIÇÃO E PENSAMENTO DE LONGO PRAZO


Ainda sobre o primeiro episódio, há uma parte em que Axe, sua esposa e filhos estão jantando e jogando um jogo de perguntas e respostas. A ação de seus dois filhos é surpreendente para duas crianças, que normalmente não pensam no longo prazo.

A influência dos pais é muito importante para educação financeira e pensamento de longo prazo dos filhos.


3) EQUITY RESEARCH NÃO SE FAZ APENAS ANALISANDO NÚMEROS. É PRECISO GASTAR SOLA DE SAPATO TAMBÉM

Quem pensa que analisar empresas para se investir é só analisar suas demonstrações contábeis está enganado.

Acho que na primeira vez que eles usaram a famosa frase "I am not uncertain" foi no contexto de que eles estavam analisando um caso e os analistas foram verificar in loco, escondidos, se a empresa estava com excesso de estoque.

Às vezes precisamos ver as coisas com nossos próprios olhos e não apenas os números que estão reportados no balanço patrimonial.




4) REFERÊNCIAS À TEORIA DOS JOGOS

Durante toda a série há muitas referências a diversas teorias, sendo a teoria dos jogos a mais frequente.

No episódio 3 eles falaram sobre o "Dilema do Prisioneiro" e no episódio 4 falaram sobre "Jogo de Soma Zero".

A Teoria da Agência (clique aqui para ver outros posts sobre isso) também está muito presente em Billions!


5) REFERÊNCIA AO ÍNDICE DE SHARPE


No episódio 12 Axe está tentando captar novos recursos para o seu fundo, quando um dos possíveis clientes pede explicação sobre o Índice de Sharpe.

Quem investe em fundos de investimento já deve conhecer esse índice que é sempre muito usado nas lâminas de informações essenciais.

Recomendo que fiquem de olho nos indicadores de desempenho dos seus fundos e que prestem bem atenção à taxa livre de risco que foi usada, para não ser enganado.

Aqui no blog temos um material sobre avaliação de desempenho de carteiras e fundos de investimentos. Clique aqui para ter acesso.


6) EUGENE FAMA E A HIPÓTESE DE MERCADOS EFICIENTES

Na segunda temporada em um dos episódios eles também falam sobre Eugene Fama e o mercado eficiente (HME).

Clique aqui para ver mais sobre a HME.





NÍVEL DE PROFUNDIDADE/ACESSIBILIDADE

Apesar de tratar de muitos termos técnicos e teorias, a série é muito acessível.

Principalmente após os primeiros episódios, eles pararam mais de ser tão técnicos. Isso é bom para quem não é da área, mas é ruim para pessoas que, como eu, gostam de usar alguns trechos de séries em suas aulas. Me senti prejudicado nesse sentido.



VALE À PENA

A série vale muito à pena. Mas tenha muito cuidado, porque é extremamente viciante.

Veja aqui o trailer da próxima temporada que estreará no dia 25/03/2018:






ÚLTIMAS REVIEWS PUBLICADAS NO BLOG:

  1.  Análise avançada das demonstrações contábeis: uma abordagem crítica
  2. O investidor inteligente - edição revisada
  3. Fome de Poder - filme sobre o Mc Donalds
  4. O mago das mentiras - filme sobre Bernie Madoff
  5. Todas as reviews


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Translate