Curso Completo de Análise Avançada das Demonstrações Contábeis - Contabilidade & Métodos Quantitativos

Contabilidade & Métodos Quantitativos

Contabilidade & Métodos Quantitativos

quinta-feira, 28 de fevereiro de 2019

Curso Completo de Análise Avançada das Demonstrações Contábeis

Neste curso de Análise Avançada das Demonstrações Contábeis (ou Financeiras, como preferirem) nó trataremos tanto da análise tradicional (vertical, horizontal e índices), das críticas à análise tradicional, erros comuns e também de questões que não são muito comuns nos cursos mais básicos de análise das demonstrações contábeis.

Essa disciplina é ministrada no âmbito do Programa de Pós Graduação em Ciências Contábeis da UFPB. Para acessar as minhas outras disciplinas, clique aqui.



Esse post é dividido da seguinte forma:
  • Livros recomendados
  • Objetivo
  • Ementa
  • Habilidades e competências
  • Metodologia
  • Avaliação
  • Planejamento das aulas (o que veremos em cada aula, bem como as referências específicas)
  • Referências
  • Outras informações importantes
  • Links




Os principais livros da disciplina são esses (recomendo a compra, principalmente, dos dois primeiros - os demais são complementares). Nesses links você vê o preço do livro novo, mas há também versos mais baratas e usadas no próprio link, quando clicar (pesquise também em sebos):

 

Adicionalmente, recomendo também o livro "como mentir com estatística", para que vocês possam perceber como, às vezes, as empresas/governos/pessoas podem tentar nos enganar apresentando dados:



OBJETIVO

Despertar o raciocínio crítico para analisar as demonstrações contábeis publicadas pelas empresas.


EMENTA

Abordagem crítica aos instrumentos de análise das demonstrações contábeis. Identificação, limitações e potencialidade das demonstrações contábeis. Compreensão dos construtos teóricos subjacentes aos instrumentos de análise das demonstrações contábeis. Conteúdo dos relatórios da administração e dos auditores: ambiente institucional, economia, setor. Conhecimento do negócio e de seus modelos contábeis. Efeitos inflacionários na análise das demonstrações contábeis. Análise crítica dos modelos de previsão de insolvência e de análise de riscos.


HABILIDADES E COMPETÊNCIAS

Ao término da disciplina, os alunos devem estar aptos a analisar criticamente as demonstrações contábeis publicadas pelas empresas, de modo a escrever relatórios de recomendação ou de análise de crédito.

METODOLOGIA

Serão utilizados em sala de aula, os seguintes procedimentos: 

(a) aula expositiva com o auxílio do quadro; 

(b) aula expositiva com o auxílio do datashow

(c) aulas práticas, com aplicações de estudos de casos; 

(d) aulas práticas no laboratório e 

(e) apresentações de seminários.


AVALIAÇÃO

Participação (10%): para receber a pontuação máxima neste item o aluno deverá comparecer a todas as aulas, chegar e sair no horário correto, não ficar olhando o email, redes sociais e afins, dentre outros itens que devem ser básicos nas regras de convivência e respeito em sala de aula.

** Após o início de cada aula, darei 10 minutos de tolerância para montar o equipamento, antes de iniciar a chamada. Após isso, a porta será fechada e os retardatários só poderão entrar após o encerramento da explicação do tópico que está sendo apresentado.

Exercícios (20%): para este item, serão considerados tanto a entrega dos exercícios que foram feitos em casa, quanto em sala, bem como a apresentação de alguns deles no dia da aula.

Nos dias em que não houver atividades previamente designadas, é possível que os Professores encaminhem atividades no decorrer das aulas, ou após as aulas.

Análise das empresas (30%): nesta avaliação, levaremos em consideração a profundidade que a análise foi feita e a didática na elaboração escrita e apresentação oral do relatório.

** Durante o semestre faremos diversos exercícios de análise da empresa escolhida. Recomendo que o aluno faça cada exercícios como se fosse o relatório final, de modo que o relatório final será apenas a organização de todos os trabalhos que já foram feitos anteriormente.

Artigo final (40%): os alunos deverão replicar (de modo a praticar suas habilidades metodológicas) e adicionar alguma novidade aos artigos previamente escolhidos. A lista de artigos será divulga com antecedência, porém o aluno poderá sugerir algum outro tema que esteja relacionado ao assunto da disciplina (ou contabilidade societária ou teoria da contabilidade). Os artigos serão orientados por um dos Professores responsáveis pela disciplina.


** O artigo deverá seguir exatamente o padrão de formatação utilizado pelo Congresso Anpcont.






PLANEJAMENTO DAS AULAS

AULA 1: 13/03/2019

·        APRESENTAÇÃO DA DISCIPLINA
·        INTRODUÇÃO COM O CASO ABDUL
Capítulo 1 (MARTINS; DINIZ; MIRANDA, 2018)
Apresentado por André e Polyandra.
·        ANÁLISE DO RELATÓRIO DE AUDITORIA E DA CONTABILIDADE
Capítulo 2 (MARTINS; DINIZ; MIRANDA, 2018)
Capítulo 3 (PALEPU; HEALY, 2007)
·        ANÁLISE ESTRATÉGICA DO NEGÓCIO DA EMPRESA
Capítulo 2 (PALEPU; HEALY, 2007)
Capítulo 4 (MARTINS; DINIZ; MIRANDA, 2018)
ATIVIDADES

Antes do início da aula os alunos deverão entregar uma resenha crítica de até 3 páginas do artigo de Paulo, Carvalho e Girão (2014).

Cada grupo de até 3 alunos deverá entregar um relatório comentando sobre: (a) relatório de auditoria da empresa designada e (b) análise do negócio da empresa designada.



AULA 2: 20/03/2019

  • OBJETIVOS CENTRAIS DA ANÁLISE DAS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS
Capítulo 6 (MARTINS; DINIZ; MIRANDA, 2018)




  • VISÃO GERAL DO DESEMPENHO
Capítulo 7 (MARTINS; DINIZ; MIRANDA, 2018)




Na aula seguinte discutiremos sobre a análise sem índice das empresas que os alunos estão analisando.

  • Grupo 1 (George e Mariangela): MARTINS, Eliseu. Contabilidade versus fluxo de caixa. Caderno de Estudos, n. 20, p. 01-10, 1999. Na tese de Edilson Paulo (2007) há um exemplo numérico com relação aos accruals e fluxo de caixa.
  • HOPP, João Carlos; LEITE, Hélio de Paula. O mito da liquidez. Revista de Administração de Empresas, v. 29, n. 4, p. 63-69, 1989.

  • Grupo 2 (Polyandra e “Nikolais”): DECHOW, Patricia M.; DICHEV, Ilia D. The quality of accruals and earnings: The role of accrual estimation errors. The Accounting Review, v. 77, n. s-1, p. 35-59, 2002.

ATIVIDADES

Resenha crítica dos três artigos para todos os alunos.



AULA 3: 27/03/2019

  • ANÁLISE CRÍTICA:  Análise Horizontal e Vertical

Índices de liquidez

Necessidade de capital de giro

Indicadores de prazos médios

Índices de estrutura patrimonial

Índices de cobertura

Capítulo 9 (PALEPU; HEALY, 2007)
Capítulo 9 (MARTINS; DINIZ; MIRANDA, 2018)


Slides em breve



ATIVIDADES

Resumo do capítulo de Martins, Diniz e Miranda (2018) e do artigo de Mankim e Jewel (2014).



AULA 4: 03/04/2019

  • ANÁLISE CRÍTICA:  Índices de rentabilidade

Grau de alavancagem financeira

Análise do fluxo de caixa

EBITDA

EVA

Previsão de insolvência

Capítulo 9 (PALEPU; HEALY, 2007)
Capítulo 9 (MARTINS; DINIZ; MIRANDA, 2018)


Slides em breve



ATIVIDADES

Antes do início da aula os alunos deverão entregar as respostas das “Discussion questions” e do estudo de caso “The Home Depot, Inc” do capítulo 9 do livro de Palepu e Healy (2007).



AULA 5: 10/04/2019

  • TREINAMENTO ECONOMATICA
Com Einar Rivero (Auditório Azul)

ATIVIDADES
Recomendo que todos os alunos tentem usar a Economatica antes desse treinamento, para poder resolver possíveis dúvidas diretamente com Einar. Vocês conseguem acessar a Economatica na Universidade, desde que conectados a alguma rede de internet do CCSA.

Playlist no meu canal do YouTube sobre a Economatica: https://www.youtube.com/watch?v=_FgpzjKQZNc&list=PLz9-k01Buo3ILeOssRKYkRMCNJQN3jIC_




AULA 6: 17/04/2019

  • ANÁLISE COMPARATIVA DE EMPRESAS
Capítulo 49 a 52 (GRAHAM; DODD, 2008)


Slides em breve



ATIVIDADES

Cada grupo deverá fazer uma comparação da sua empresa com as principais concorrentes no Brasil e no mundo.



AULA 7: 24/04/2019

  • MODELAGEM FINANCEIRA E DEMONSTRAÇÕES PRO-FORMA
Capítulo 7 (BRUNER, 2009)
Capítulo 11 (PALEPU; HEALY, 2007)
Capítulo 12 (FRIDSON; ALVAREZ, 2011)
Livro (DAY, 2007) – principalmente capítulo 6 ao 9

Slides em breve


ATIVIDADES

Antes do início da aula os alunos deverão entregar as respostas das “Discussion questions” e do estudo de caso “Maxwell Shoe Company” do capítulo 11 do livro de Palepu e Healy (2007).




AULA 8: 08/05/2019

  • APRESENTAÇÃO DOS RELATÓRIOS
Cada grupo deverá apresentar um relatório completo de análise da empresa designada e comparar os números da sua empresa com os números dos seus pares no Brasil.

GRUPOS E EMPRESAS
George e Matheus: Sanepar
Mariângela e Nikolais: Valid
Marcelly e André: Via Varejo
Igor e Especial 1: Fleury
Polyandra e Especial 2: Trisul



AULA 9: 15/05/2019

  • EFEITOS INFLACIONÁRIOS NA CONTABILIDADE
Capítulo 10 (MARTINS; DINIZ; MIRANDA, 2018)
Capítulos 5 ao 8 (EDWARDS; BELLS, 1961)
Grupo 1 (Marcelly e Aluno Especial 2) apresenta o artigo de Mattessich (1986)


Slides em breve



ATIVIDADES
Resenha crítica do artigo do artigo de Mattessich (1986) para todos os alunos e resumo do capítulo de Martins, Diniz e Miranda (2018).



AULA 10: 22/05/2019

  • ANÁLISE FUNDAMENTALISTA E ANOMALIAS CONTÁBEIS
Nessa aula os grupos apresentarão os artigos designados pelos Professores, conforme segue:
Grupo 1 (escolhe um dos dois abaixo) (Matheus e Marcelly): ABARBANELL, Jeffrey S.; BUSHEE, Brian J. Fundamental analysis, future earnings, and stock prices. Journal of Accounting Research, v. 35, n. 1, p. 1-24, 1997.
Grupo 1: DECHOW, Patricia M. et al. Short-sellers, fundamental analysis, and stock returns. Journal of Financial Economics, v. 61, n. 1, p. 77-106, 2001.
Grupo 2 (Igor e André) e 3 (Nikolais e Mariangela)  (seção 1 a 3; e seção 4 a 6, respectivamente): GALDI, Fernando Caio. Estratégias de investimento em ações baseadas na análise de demonstrações contábeis: é possível prever o sucesso?. 2008. Tese de Doutorado. Universidade de São Paulo.
Grupo 4 (apresenta os dois) (George e Aluno Especial 1): RICHARDSON, Scott; TUNA, Irem; WYSOCKI, Peter. Accounting anomalies and fundamental analysis: A review of recent research advances. Journal of Accounting and Economics, v. 50, n. 2-3, p. 410-454, 2010.
LEWELLEN, Jonathan. Accounting anomalies and fundamental analysis: An alternative view. Journal of Accounting and Economics, v. 50, n. 2-3, p. 455-466, 2010.

ATIVIDADES
Cada aluno deverá entregar uma resenha crítica referente à bibliografia que será apresenta pelo grupo seguinte ao seu.
Grupo 1 faz a resenha da bibliografia da apresentação do grupo 2 e 3 (entregar uma resenha só para o grupo).
Grupo 2 e 3 faz a resenha da bibliografia do grupo 4 (cada grupo faz a sua para os dois artigos).
Grupo 4 faz a resenha da bibliografia do grupo 1.




AULA 11: 29/05/2019

  • ANÁLISE DE CRÉDITO E PREVISÃO DE INSOLVÊNCIA
Capítulo 14 (PALEPU; HEALY, 2007)
Capítulo 19 (PENMAN, 2013)
Wall (2000)


Slides em breve



ATIVIDADES
Antes do início da aula os alunos deverão entregar as respostas das “Discussion questions” e do estudo de caso “Adelphia Communications” do capítulo 14 do livro de Palepu e Healy (2007).

Referências específicas de trabalhos:

ROS, Renato et al. Fraudes corporativas: uma análise das variáveis contábeis indicativas em empresas não financeiras de capital aberto no Brasil. 2011.

CARRUTHERS, Bruce G. From uncertainty toward risk: the case of credit ratings. Socio-Economic Review, v. 11, n. 3, p. 525-551, 2013.




AULA 12: 05/06/2019

  • INFORMAÇÕES NON-GAAP
Capítulo 8 (Fridson, 2011)
BLACK, Ervin L. The ethical reporting of NON-GAAP performance measures. Revista Contabilidade & Finanças, v. 27, n. 70, p. 7-11, 2016.

Slides em breve


  • Grupo 1 (Aluno Especial 1 e Matheus): BLACK, Ervin L. et al. The relation between earnings management and non‐GAAP reporting. Contemporary Accounting Research, v. 34, n. 2, p. 750-782, 2017.
  • Grupo 2 (Aluno Especial 2 e Igor): BLACK, Ervin L. et al. Has the regulation of Non-GAAP disclosures influenced managers’ use of aggressive earnings exclusions?. Journal of Accounting, Auditing & Finance, v. 32, n. 2, p. 209-240, 2017.



AULA 13: 12/06/2019

  • FRAUDE E GERENCIAMENTO DE RESULTADOS
Capítulo 9 e 11 (FRIDSON, 2011)
Capítulo 7 (TIROLE, 2010)
Capítulo 17 (PENMAN, 2013)
Capítulo 5 (DECHOW; SCHRAND, 2004)
Dechow et al (2010)


Slides em breve




AULA 14: 26/06/2019

  • CICLO DE VIDA E DESEMPENHO DAS EMPRESAS
Dickinson (2011)
Girão (2016)

Slides em breve


  • ARMADILHAS: value e quality traps
Penman e Reggiani (2014)
Penman e Reggiani (2013)

Slides em breve




AULA 15: 03/07/2019

  • APRESENTAÇÃO DOS ARTIGOS

Cada grupo deverá apresentar o seu artigo em até 15 minutos. Todos os demais alunos deverão anotar sugestões para contribuir com a evolução do trabalho durante o debate que ocorrerá após a apresentação.




REFERÊNCIAS


BÁSICA

GRAHAM, Benjamin; DODD, David. Security Analysis: Foreword by Warren Buffett. McGraw-Hill Professional, 2008.

MARTINS, Eliseu; DINIZ, Josedilton Alves; MIRANDA, Gilberto José. Análise avançada das demonstrações contábeis: uma abordagem crítica. 2ed. 2018.

PALEPU, Krishna G.; HEALY, Paul M. Business analysis and valuation. Cengage Learning EMEA, 2007.

PENMAN, Stephen. Análise de demonstrações financeiras e security valuation. Elsevier Brasil, 2013.



COMPLEMENTAR

ABARBANELL, Jeffrey S.; BUSHEE, Brian J. Fundamental analysis, future earnings, and stock prices. Journal of Accounting Research, v. 35, n. 1, p. 1-24, 1997.

BRUNER, Robert F. Estudos de casos em finanças: gestão para criação de valor corporativo. 5ed. São Paulo: Mc Graw-Hill, 2009.

DAY, Alastair L. Mastering Financial Modelling in Microsoft Excel: A practitioner's guide to applied corporate finance. Pearson Education, 2007.

DECHOW, Patricia M. et al. Short-sellers, fundamental analysis, and stock returns. Journal of Financial Economics, v. 61, n. 1, p. 77-106, 2001.

DECHOW, Patricia M.; SCHRAND, Catherine M. Earnings quality. CFA Institute. 2004.

DECHOW, Patricia; GE, Weili; SCHRAND, Catherine. Understanding earnings quality: A review of the proxies, their determinants and their consequences. Journal of accounting and economics, v. 50, n. 2-3, p. 344-401, 2010.

DICKINSON, Victoria. Cash flow patterns as a proxy for firm life cycle. The Accounting Review, v. 86, n. 6, p. 1969-1994, 2011.

EDWARDS, Edgar O.; BELL, Philip W. The theory and measurement of business income. Univ of California Press, 1965.

FABOZZI, Frank J.; MARKOWITZ, Harry M. (Ed.).The theory and practice of investment management. John Wiley & Sons, 2002.

FERNÁNDEZ, Pablo. 100 questions on finance. Working Paper, 2008.

FERNÁNDEZ, Pablo. Ten badly explained topics in most corporate finance books. Working Paper, 2012.

FRIDSON, Martin S.; ALVAREZ, Fernando. Financial statement analysis: a practitioner's guide. John Wiley & Sons, 2011.

GALDI, Fernando Caio. Estratégias de investimento em ações baseadas na análise de demonstrações contábeis: é possível prever o sucesso?. 2008. Tese de Doutorado. Universidade de São Paulo.

GIRÃO, Luiz Felipe de Araújo Pontes. Competição por informações, ciclo de vida e custo do capital no Brasil. 2016. Tese de Doutorado. UnB/UFPB/UFRN.

GUERARD JR, J.B.; SCHWARTZ, E. Quantitative Corporate Finance. New York: Springer, 2007.

GRAHAM, Benjamin et al. Intelligent investor. HarperCollins: 1959.

HOOKE, Jeffrey C. Security analysis and business valuation on wall street: a comprehensive guide to today's valuation methods. John Wiley & Sons, 2010.

LEAL, Ricardo P. C.; SAITO, Richard. Finanças corporativas no Brasil. Revista de Administração de Empresas, v.2, n.2, jul-dez, 2003.

LEWELLEN, Jonathan. Accounting anomalies and fundamental analysis: An alternative view. Journal of Accounting and Economics, v. 50, n. 2-3, p. 455-466, 2010.

LIMA, Ailza Silva et al. Estágios do ciclo de vida e qualidade das informações contábeis no Brasil. Revista de Administração Contemporânea, v. 19, n. 3, p. 398-418, 2015.

MANKIN, Jeffrey A.; JEWELL, Jeffrey Jay. A Sorry State of Affairs: The Problems with Financial Ratio Education. Academy of Educational Leadership Journal, v. 18, n. 4, p. 195-219, 2014.

MATTESSICH, RICHARD V. Fritz Schmidt (1882–1950) and his pioneering work of current value accounting in comparison to Edwards and Bell's theory. Contemporary Accounting Research, v. 2, n. 2, p. 157-178, 1986.

PALEPU, Krishna G.; HEALY, Paul M. Business analysis and valuation. Cengage Learning EMEA, 2007.

PAULO, Edilson; DE CARVALHO, Luiz Nelson Guedes; GIRÃO, Luiz Felipe de Araújo Pontes. Algumas questões sobre a normatização contábil baseada em princípios, regras e objetivos. Revista Evidenciação Contábil & Finanças, v. 2, n. 2, p. 24-39, 2014.

PENMAN, Stephen; REGGIANI, Francesco. Returns to buying earnings and book value: Accounting for growth and risk. Review of Accounting Studies, v. 18, n. 4, p. 1021-1049, 2013.

PENMAN, Stephen; REGGIANI, Francesco. The value trap: Value buys risky growth. Unpublished Paper, Columbia University and Bocconi University, 2014.

RICHARDSON, Scott; TUNA, Irem; WYSOCKI, Peter. Accounting anomalies and fundamental analysis: A review of recent research advances. Journal of Accounting and Economics, v. 50, n. 2-3, p. 410-454, 2010.

TIROLE, Jean. The theory of corporate finance. Princeton University Press, 2010.

WALL, Alexander. The Banker's Credit Manual. Bobbs-Merrill Company, 2000.




OUTRAS INFORMAÇÕES IMPORTANTES

É importante que os alunos assinem a newsletter do Blog, para receber os materiais postados diretamente em seu email. Além disso, curtam a nossa Fanpage e assinem o canal do YouTube (todas as nossas aulas estão resumidas lá). Os slides das turmas passadas poderão ser acessados no meu SlideShare.

Para fazer o download dos slides no SlideShare, siga os seguintes passos: 1) busque pelo botão "download" na página do slide que você quer baixar; 2) aparecerá uma janela pedindo para que você faça o login; 3) Você pode fazer o login criando uma conta no site, ou acessando pela sua conta do LinkedIn (a escolha é sua) - quem não tem conta no LinkedIn, recomendo que façam, pois é uma rede social para fazer networking e procurar emprego; e 4) após o login, o download começará automaticamente.

Links diversos em que divulgo meus materiais:

Blog ContabilidadeMQ: www.contabilidademq.com.br

Blog Finanças Aplicadas Brasil: www.financasaplicadasbrasil.blogspot.com







Abaixo está nossa "estrutura conceitual". Leia com atenção!

  1. Avaliação dos seminários e debates
Quanto à apresentação de seminários, análise e apresentação de artigos, ficará a critério dos apresentadores utilizar recursos didáticos como quadro ou datashow. Isso também ficará sob sua responsabilidade, devendo reservar junto ao Departamento ou órgão responsável pela reserva do datashow; o tempo de cada apresentação será definido no dia do sorteio dos temas; um “sumário” (ou cronograma) da apresentação deverá ser entregue a todos os presentes na aula, inclusive ao professor; todo o grupo deverá dominar TODA a apresentação. Se alguém faltar, isso não poderá ser usado como desculpa para não apresentar.
Se forem utilizar datashow, os slides devem ser enviados ao email do professor com pelo menos 3 dias de antecedência.
A avaliação será feita com base no desempenho da apresentação e com base nas respostas dadas às perguntas que serão feitas pela turma ou pelo professor ao término da apresentação.
2.      Telefone celular em sala de aula – silencioso. Se tocar, o aluno poderá atendê-lo fora de sala de aula, nunca na sala. Isso demonstra respeito para com os outros colegas e o professor. A desobediência a essa regra implicará em dedução da nota relacionada à “postura e participação” do aluno;
3.      participação de vocês é de extrema importância para o desenvolvimento da disciplina e para o seu aproveitamento individual. Sua participação agregará mais valor ao conhecimento dos colegas, professor e o seu;
4.      Os exercícios deverão ser entregues feitos a mão, nunca em computador, exceto se o professor assim solicitar (se for por email solicite a confirmação do recebimento);
5.      Geralmente surge algum conceito que não é comum no dia-a-dia da Faculdade, por ser muito específico de alguma área de estudo. O professor cobrará que os alunos pesquisem sobre esse conceito, trazendo na aula seguinte, também feito à mão;
6.      Dúvidas devem ser sanadas sempre, nunca deixe a dúvida para o dia seguinte, isso poderá prejudicar o seu aprendizado;
7.      Nas provas, eventualmente, precisaremos utilizar calculadoras. Não será permitida a utilização de nenhum outro recurso eletrônico que não seja uma simples calculadora (científica, financeira etc). Celulares, tabletsnotebooksnetbooks e semelhantes não tem utilização permitida;
8.      As provas poderão ser feitas com lápis grafite, porém não haverá correção após a devolução das mesmas.
9.      É permanentemente proibida a comunicação entre alunos durante o período de prova. Cada vez que for identificada a comunicação, será anotado o nome do aluno. A partir da segunda vez, será descontado 10% da nota a cada ocorrência. O Professor também pode optar por atribuir nota ZERO à prova;
10.  Na prova, será permitido ao aluno sanar uma dúvida (apenas uma) com o professor, desde que a pergunta não leve a uma resposta explícita. A interpretação faz parte da avaliação.
11.  As provas terão início no horário normal da aulaApós a saída de algum aluno da sala, nenhum outro aluno poderá entrar para fazer prova. Se por algum motivo muito especial o aluno precisar chegar atrasado, comunique com antecedência ao professor para que possa pedir aos colegas de turma que esperem;
12.  Incentivo à pesquisa: o artigo será desenvolvido durante a disciplina, para os interessados e valerá como parte da última nota. Esse artigo não é obrigatório, porém quem fizer um bom artigo terá uma boa nota no último estágio;
13.  Além da bibliografia básica e complementar, recomendo que o aluno busque material extra, principalmente artigos científicos, revista e jornais técnicos (Capital Aberto e Valor Econômico, e.g.) e sites/blogs (contabilidademq.blogspot.com e contabilidadefinanceira.blogspot.com, são sites que trazem materiais de finanças);
14.  Ligação para o professor: nenhum aluno está autorizado a fazer ligação ao celular do professor. Tudo deverá ser resolvido por email. Eu respondo emails muito rápido (desde que seja necessário). O Professor solicitará o telefone de alguns alunos da turma, para entrar em contato no caso de uma urgência;
15.   Trabalhos enviados por email: apenas contarão para a nota os trabalhos que o professor confirmar o recebimento do email; 
16.  Resenha do livro: a leitura e resenha (de até 3 páginas) do livro faz parte da nota de trabalhos (quando informada previamente). Contudo, toda semana, um aluno voluntário fará uma breve apresentação do capítulo, ganhando meio ponto na prova. A entrega será feita por email no dia da primeira aula da semana, a partir da semana que se inicia no dia __/__/_____. As apresentações ocorrerão toda segunda aula da semana;
17.  Slides para apresentação: o aluno deverá levar seu próprio notebook ou solicitar ao Departamento no qual o seu curso está vinculado;
18.  As aulas não podem ser gravadas;
19.  Os alunos que ficarem com média final entre 6,7 e 6,9 poderão fazer um trabalho complementar, de modo que a sua média seja arredondada para 7,0, para que o aluno não precise fazer prova final. Provavelmente o trabalho será uma resenha de 3 capítulos do livro “Outliers”. Os demais que não obtiveram nota maior ou igual a 7,0 terão que fazer a prova final;
20. Eu costumo fazer cold calls, então é importante que os alunos estudem previamente o material da aula, para não ficar sem saber o que responder;
20.  Dúvidas dos alunos quanto à metodologia ou outros pontos do curso? Casos omissos serão resolvidos pelo professor.



2 comentários:

  1. Prof. Felipe, boa noite. Será possível acompanhar as aulas aqui pelo blog ?
    Obrigado

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fala, André. À medida em que formos tendo as aulas, eu vou postando os materiais aqui e nas minhas redes sociais. Fica ligado e se puder compartilhar eu agradeço

      Excluir

Translate